Hits: 0

Não te lembras, não te recordas mais
Das grinaldas de giestas incolores
Que as brancas deusas do Norte
Usavam nas festas do homem de palha?

Eram lindas; cantavam sozinhas
Canções que ouviram do mar…

No ano dos dragões adormecidos
As deusas brancas tiravam suas asas
E as queimavam no fogo do altar
De pedra azul qie o deus de chifres
Ergueu com um aceno de mão.

Luzes enormes das asas que ardiam
com óleos de nardo e canela.
E voávamos céleres embalados
Pelas músicas e perfumes
Dos brancos e distantes bacanais.